20 de abril de 2017

Lembrete

* Você existe plasmado a uma natureza que, embora parcialmente inteligível, permanece - e talvez nunca deixe de ser - um grande enigma para mentes como a nossa.

* Você habita a superfície de um planeta. Essa superfície é plástica e impermanente. Nada garante que vestígios de sua existência serão preservados nessa superfície a longo prazo. É provável que a natureza continuará seu caminho até o momento em que será obliterado todo e qualquer vestígio de que um dia existiram seres vivos neste planeta. Como se não houvéssemos jamais existido.

* Seu tempo de vida é um brevíssimo instante no tempo. O que chamamos de passado é um abismo de tempo - até onde se sabe, são bilhões de anos. O que chamamos de futuro é uma incógnita, mas nada proíbe que seja um abismo ainda maior, ou talvez eterno.

* O planeta em que você vive orbita uma estrela bastante comum. Há bilhões delas na Via Láctea. Há bilhões de bilhões delas em outros bilhões de galáxias. Há um número ainda maior de estrelas de outros tipos, e é provável que boa parte desse número possa também abrigar planetas capazes de sustentar a vida.

 * Muito provavelmente há trilhões de sistemas planetários no que chamamos de universo observável. Estatisticamente, é difícil sustentar que a vida não possa ter se desenvolvido em incontáveis outros planetas. A descoberta de planetas extrassolares (que orbitam outras estrelas que não o Sol) tem apenas duas décadas. Ainda não sabemos o suficiente sobre como a vida surgiu, sobre se a vida é um acidente ou não, se a vida pode surgir independentemente em lugares diferentes, e assim por diante. A ciência ainda engatinha. Ainda há muito a ser descoberto e conhecido. Você pode fazer parte disso.

* Tudo isso é resultado de um conhecimento construído por mentes falíveis e limitadas, como a sua, por meio de investigações empíricas falíveis e limitadas. Esse conhecimento é historicamente contingente e dependente de um arcabouço cultural. Não há garantias sólidas de que qualquer parte desse conhecimento permaneça considerada verdadeira para sempre. Há ainda menos garantias de que o conhecimento dado por revelações, êxtases e visões religiosas nos coloca numa posição melhor para solucionar o enigma - a não ser que você esteja disposto a acreditar muito e dar-se por satisfeito.

* Há quem veja nossa tentativa de compreender o grande enigma como peixes num aquário nutrindo esperanças de compreender toda a realidade que existe além do cubículo. Há boas razões para ver as coisas assim, assim como há boas razões para nutrir a esperança de que possamos, com a melhor engenhosidade que nosso aparato fisiológico é capaz de produzir, formular algo que preste sobre o oceano cósmico daqui de nosso pequeno coral provinciano. Para assim, quem sabe, superarmos passo a passo algumas de nossas limitações. Talvez seja impossível saber qual dessas visões é a mais precisa. Ambas podem ser valiosas.

* É permitido, é necessário, que você sonhe e invente e exponha seus sonhos e invenções para o mundo. Mas a natureza é duríssima e dificilmente se deixará encaixotar por suas formulações. A cultura pode ser ainda mais dura. Sempre haverá mentes enrijecidas por dogmas. Seja corajoso.

Nenhum comentário:

De onde você vem?