5 de abril de 2009

O maravilhoso sentimento oceânico (ao ver um megatsunami vindo)

Sit down,
Stand up.

Walk         into the jaws                                            of hell

Anytime
Anytime

Sit down,
Stand up.

We can wipe you out         anytime

Anytime, os genes e os sóis gigantes explodindo em supernova com asteróides excêntricos em órbitas elípticas enquanto líderes obtusos em momentos agudos emergem tripods de uma falha mecânica em plena decolagem do busão sem freio que capota e entra na pista contrária da viagem tranquila de cada um de nós com nossas tromboses coronárias fulminantes, nossos cânceres agressivos, nossas balas e bombas, nossos nine-eleven improváveis, nossos dilúvios, nossos pára-quedas que não abrem justo quando esperamos os raios gama da redenção e do momentâneo-eterno inferno inenarrável da extinção iminente.



3 comentários:

Désir La Vie disse...

Foi o tsunami que te caçou de madrugada?
Botava todos os meus votos num tripod, ou derrepente num desabamento...

Trip disse...

Puts, seu post me lembrou de um antigo site que gerava textos aleatórios através de palavras chaves que você entrava.

Não me lembro o site em questão (era muito usado pelos alunos que queriam enriquecer suas teses) mas é estilo à este: http://www.lerolero.com/

Ahhhh e não tem nada de tripod não. O trip não pode nada :-)

Danilo Albergaria disse...

ahahahahahaha

A Van matou a charada. Enquanto ela dormia e eu esperava pela F1, tomei uma dose cavalar de Sit Down Stand Up do Radiohead com vídeos do colapso do WTC.

Deu no que deu, Trip. Às vezes eu me permito ser pós-moderno... é tão... tão... fácil.

De onde você vem?