19 de maio de 2007

Ah, o futebol...

Na quarta-feira, dia 23 de maio, ocorrerá a grande final da Champions League 06-07, entre Milan e Liverpool. O palco será o Estádio Olímpico de Atenas. É o jogo mais esperado do ano. É a revanche de uma das finais mais espetaculares da história, a batalha de Istambul, de 2005. Este ano, nem Silvio Berlusconi me impede de torcer pro Milan.

Quer relembrar o 3 a 3 de 2005? Kaká já jogava essa mesma bola de hoje e destruiu a defesa do Liverpool com dois belos passes. Mas Shevchenko perdeu o gol mais feito de sua vida nos últimos minutos da prorrogação, além do último pênalti.


Além dessa, a Champions League produziu outras finais que demonstram como o futebol, às vezes, pode rivalizar com outras artes em matéria de drama, como o teatro e o cinema.

A do ano passado, por exemplo. Stade de France, aquele mesmo, dos 3 a 0 de 98. O Arsenal segurava uma vitória heróica, com dez em campo. Lehmann foi expulso no primeiro tempo, ainda. Chovia. Ronaldinho não conseguia jogar, apesar daquela Liga ter sido inteirinha dele. Então apareceram a calma e habilidade de Eto´o, e a redenção de Beletti. Torci pelo Barça como se estivesse torcendo pra Ponte.


E a mais dramática de todas as finais. A atordoante e injusta virada do Manchester United sobre um seguro e eficiente Bayern de Munique, no Camp Nou. A segurança e a eficiência de Effenberg, Basler, Kahn e cia. duraram todos os 90 minutos. Menos nos poucos minutos de acréscimo. Ao ver a cara do Beckham, hoje, fico com raiva de ter torcido pro Manchester nesse jogo. Mas algo me diz que foi melhor assim.


Será que a revanche de Atenas também ficará na nossa memória?

Um comentário:

daniel k. disse...

O Liverpool em 2006 não jogou nada naquele jogo contra os BAMBIS. Por isso, é melhor rezar para o Milan ser campeão pois o Santos é sério candidato para ganhar a Libertadores.

De onde você vem?