30 de maio de 2007

Rua Cinza

A música Grey Street, da Dave Matthews Band, tem uma das melhores letras sobre a anestesia e a angústia que, por vezes, tomam conta das nossas vidas. Sentimos, em vez do vermelho sangue, gelo azul correndo pelas veias. Vemo-nos cinzas, insossos, sem nada para dizer ao mundo, respirando por respirar, vivendo para morrer. Por quê não usarmos cores fortes e brilhantes para voltar a sentir a euforia, a louca euforia da vida?

There's a loneliness inside her
And she'd do anything to fill it in
And though it's red blood
Bleeding from her now
It feels like cold blue ice in her heart
She feels like kicking out all the windows
And setting fire to this life
She would change everything
About her
Using colors bold and bright
But all the colors mix together
To grey
And it breaks her heart


Sean and Pat O'Reilly fizeram um arranjo interessantíssimo para Grey Street. Violão e piano, duas vozes. Quase tão boa quanto a original. Vale a pena.


2 comentários:

vanessa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
vanessa disse...

Sei bem como é sentir o azul gélido passando por suas veias...O respirar por respirar, o andar por andar, o comer sem querer...e um desejo imensurável de sentir a vida, o calor...que simplesmente parecem inalcançáveis...

Mas necessariamente, para viver, precisamos caminhar por ruas calorosas e multicoloridas, euforicamente ornamentada com diferentes variedades de luz...Resta-nos encontrá-las e jamais abandoná-las!

De onde você vem?